Especialistas mundiais da economia criativa na Rio+20

 

Pela primeira vez no Brasil para falar sobre economia criativa está Ingrid Walther, chefe da Seção de Comunicação, Mídia e Indústrias Culturais do Departamento de Economia, Tecnologia e Pesquisa do governo de Berlim, Alemanha. Ela participa dos Diálogos Setoriais União Europeia-Brasil sobre Economia Criativa, promovido pelos ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e da Cultura, em conjunto com a União Europeia e a Secretaria de Estado de Cultura do Rio de janeiro. O evento ocorre dias 21 e 22 de junho.

 

Ingrid estará no Diálogo 1 – Territórios Criativos, que ocorre no segundo dia da conferência. Ela trabalha no desenvolvimento da cidade de Berlim como local respeitado e estimado para abrigar as indústrias culturais e criativas, deixando de ser uma cidade industrial tradicional. Atualmente, Berlim gasta mais de 50% dos seus subsídios para o desenvolvimento econômico das empresas e profissionais liberais de mídia e indústrias criativas. Participam deste debate também Ricardo Luz, vice-presidente da Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas (Addict), de Porto, Portugal, e a gerente de Projetos do Porto Digital, Joana Mendonça, de Recife.

 

Outra especialista estrangeira que virá pela primeira vez ao Brasil é a consultora dinamarquesa Lisbeth Rysgaard, da Jobscenen (portal para músicos, atores e outras indústrias criativas) e da Artlab (organização que oferece treinamento e consultoria para artes e negócios). Tem atuado como co-desenvolvedora, professora e coach no projeto de treinamento de multiplicadores chamado “Artist Accelerator”, que está sendo desenvolvido para o Ministério da Cultura da Letônia, com o objetivo de fazer com que mais artistas letônios participem ativamente nas indústrias criativas daquele país. A consultora participa do Diálogo 2 – Formação para setores criativos, que ocorre dia 22, junto com Adriana Dias, sócia-fundadora do Movimento Acadêmico da Nova Economia, Rio de Janeiro (MACNEH).

 

Neste mesmo dia, o último diálogo é sobre Tecnologias sociais e novos modelos de negócios, com as presenças de André Martinez, diretor da Aprax Inovação Viva e Juliane Schulze, sócia da Peacefulfish, de Berlim. O evento encerra-se com a Conferência Magna – Economia Criativa: estudos, mapeamentos e conta satélite, de Andrew Erskine, sócio da Tom Fleming Consultoria Criativa.

 

(Fonte: MinC – Texto: Neila Baldi, Ascom/SEC/MinC)

 

Tags:

Please reload

CATEGORIAS
Please reload

TAGS

© 2018 Laboratório Sociocriativo