Curso Práticas de Colaboração Criativa | Fundamentos, habilidades e ferramentas

11 de agosto a 15 de setembro.

Terças e quintas.

19h às 22h30

 

Carga: 39 horas

 

Realizado em parceria com Cursos Cultura e Mercado.

 

A necessidade de capacitação técnica para aumentar a colaboração, gerando fluxo a partir de uma visão econômica de abundância, é tão concreta quanto para a ampliação da competitividade na perspectiva de uma visão econômica de escassez. É muito comum as pessoas acreditarem que, para colaborar, basta vontade e necessidade, que é uma prática orgânica, que simplesmente acontece. Essa afirmação é em parte verdadeira. Somos seres biologicamente programados para colaborar e os movimentos colaborativos espontâneos acontecem frequentemente na vida em sociedade, principalmente nos ambientes afetivos. Mas quando passamos a enxergar a colaboração como um recurso para criação e produção, como potência para gerar retorno econômico, como ferramenta para realização de projetos complexos, ou mesmo, paradoxalmente, como estratégia para sobreviver em mercados altamente competitivos (sim, os opostos são simultâneos), nos deparamos com algo que precisa ser ativado e gerido, algo que requer uma instrumentação própria e o desenvolvimento de novas habilidades. Ao acessarmos essa consciência, do quanto a prática colaborativa pode ser qualificada, nos damos conta de que tudo o que experimentamos até então como prática colaborativa é a ponta de um iceberg.

 

NOVAS HABILIDADES PARA UMA OUTRA REALIDADE

 

Profissionais e empreendedores passaram décadas munindo-se de repertórios, métodos e competências para controlar, planejar, dirigir, analisar, cumprir metas, lidar com hierarquias, entre outras práticas associadas a um mundo em que tudo aparentemente estava sob controle. Mas o que vivemos agora é um momento de transição radical e acelerada que também nos confronta com outros desafios: lidar com o que não pôde ser previsto, improvisar, intuir, compreender, mediar, tecer relações nas divergências, interconectar, lidar com dinâmicas participativas horizontais, construir consensos, ver de forma multidimensional, manter a integridade em meio ao caos, cuidar do que está emergindo... Um momento que nos exige não somente novos recursos e habilidades, mas uma completa mudança na forma de ver o que realizamos.

 

Neste video, o facilitador e idealizador do curso, André Martinez, apresenta o porquê de um curso com o tema colaboração, os princípios e o funcionamento do programa.

 

 

COLABORAÇÃO, CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO

 

A colaboração criativa, tema a ser trabalhado no curso, é uma prática específica de colaboração onde a interação entre pessoas permite a criação ou descoberta partilhada de algo novo (obras, produtos, movimentos, relações). Nesse tipo de processo, a criatividade surge a partir de significados e compreensões apenas possíveis devido à existência de um grupo, de uma rede de diversas percepções, repertórios, linguagens e experiências. Cada pessoa, ao integrar o círculo, gera possibilidades muito mais amplas que a simples soma dos conteúdos agregados pelo coletivo.

 

Em um tempo de crise, incertezas e impermanências, a colaboração criativa passa a ser um recurso indispensável para semear e nutrir redes de parceiros e clientes, aumentar a abundância econômica e visualizar oportunidades e possibilidades que, de tão novas, não somos capazes de enxergar sozinhos. E, dependendo de como for articulada, a prática colaborativa criativa pode ser uma excelente oportunidade de autoconhecimento e desenvolvimento.

 

 

COMO FUNCIONA?

 

O curso é totalmente baseado em práticas colaborativas e exercícios reflexivos. Durante as dinâmicas em grupos, os alunos atuam como pesquisadores, colhendo percepções, sentimentos e insights. As descobertas são partilhadas em plenárias em que facilitador e participantes vão construindo juntos aulas horizontais sobre os conteúdos transversais do programa, sempre de forma articulada com a prática e a experiência acumulada pelo grupo.

 

Minipalestras ao vivo e roteiros de leituras e experimentos completam o percurso de estudos.

 

No Laboratório Final, os participantes vivenciarão um processo real de criação colaborativa, podendo colocar em prática os conhecimentos adquiridos.

 

45 dias após o encerramento das aulas, será realizado um encontro online de acompanhamento para que o grupo possa observar, de forma colaborativa, o que emergiu na vida de cada participante após a formação.

 

Devido à profundidade das práticas envolvidas, o curso é uma excelente oportunidade para fazer novas conexões e parcerias.

 

 

PROGRAMA

 

1- Fundamentos gerais:

  • Polaridade, colaboração e competição;

  • Interdependência dinâmica entre processos biológicos e sociais; 

  • Práticas e princípios femininos: eu multidimensional, estar em relação e comunidade; cuidado e nutrição;

  • Fenômenos e processos vivos;

  • Pensamento sistêmico e perspectiva de rede;

  • Redes colaborativas e criativas;

  • Operadores cognitivos. Auto-organização. Dialogia. O paradoxo consenso e dissenso;

  • Criatividade, complementaridade, diversidade e dissenso em sistemas de colaboração;

  • Tensões dinâmicas produtivas e criativas;

  • Sistemas determinados por problemas;

  • Metodologias participativas;

  • Ativismo Delicado, Práticas Sociais Reflexivas e observação fenomenológica de Goethe.

 

2- Sustentando o ambiente colaborativo e criativo: presença, telepresencialidade, confiança, horizontalidade, visão compartilhada, multiplicidade de perspectivas e linguagens.

 

3- Observando (e se observando nas) relações interpessoais e situações sociais: polaridades, relações de poder e sombras.

 

4- Cuidando de processos colaborativos: fluxo criativo (flow), emergências e colheitas.

 

5- Desenvolvendo habilidades colaborativas: observação, leitura e intervenção em processos vivos; auto-observação; escuta ativa; escrita reflexiva, sensibilidade e cuidado do tempo.

 

6- Ferramentas: metodologias sociais participativas, observação fenomenológica, dicas práticas.

 

 

O QUE VOU APRENDER AO PARTICIPAR DO CURSO?

 

O curso traz a oportunidade de desenvolver habilidades pessoais e interpessoais tais como:

  • Facilitar processos de colaboração criativa e codesign.

  • Melhorar a interação das pessoas em seus hangouts e qualificar sua telepresencialidade.

  • Construir parcerias ganha-ganha e ambientes de confiança.

  • Qualificar a comunicação em equipes.

  • Articular redes afetivas e colaborativas.

  • Transformar dissensos e conflitos em capital para pesquisa e criação.

  • Engajar grupos e equipes em processos coletivos.

  • Facilitar a criação de visões compartilhadas.

  • Gerar espaços mais horizontais de aprendizagem.

  • Melhorar o relacionamento com clientes e parceiros.

  • Qualificar sua interação em processos colaborativos.

  • Ler e interpretar contextos e situações complexas (por meio de processos colaborativos).

  • Se apropriar dos temas tratados no curso, descobrindo os caminhos para aperfeiçoamento.

 

INVESTIMENTO

 

R$ 840,00 

 

PAGAMENTO PARCELADO EM ATÉ 12X SEM JUROS NO CARTÃO DE CRÉDITO

 

IMPORTANTE: O investimento indicado é por carreira (banda, grupo de teatro ou dança, coletivo de artes, etc.). Ou seja, integrantes que comprovem fazer parte de uma mesma companhia de teatro, por exemplo, pagarão apenas o valor de uma inscrição. Serão aceitas até 3 inscrições por carreira. Os vínculos deverão ser comprovados com a apresentação (por meio digital) de materiais gráficos ou editoriais onde constem os nomes dos participantes. PARA INSCRIÇÃO DE CARREIRA PREENCHA O FORMULÁRIO aqui.

 

BOLSAS: Participantes individuais (não carreiras) que estejam envolvidos em projetos de interesse público e/ou desenvolvimento social, principalmente relacionados à mitigação dos efeitos da pandemia, poderão solicitar bolsas de até 50%.

PARA SOLICITAR UMA BOLSA, PREENCHA O FORMULÁRIO aqui.

 

FAÇA SUA INSCRIÇÃO REGULAR aqui.

 

Vagas limitadas: Máximo de 30 alunos por turma.

 

Certificado de conclusão será fornecido pelo Cursos Cultura e Mercado.

 

 

TESTEMUNHOS

 

"Quando me deparei com a metodologia da colaboração achei que logo de cara que daquilo não aprenderia nada, pois afinal sou colaborativo, produzo assim desde sempre. Não sei fazer diferente. 

Me enganei...
Por mais colaborativo que sejas, existe ainda muito o que escutar, pessoas a conhecer, métodos a aprender e do seu interior ver.
Impressionante como todos chegaram no curso com uma impressão duvidosa e cheios de pontos de interrogação. Isso se dissipou no meio do primeiro encontro e a ânsia pelo próximo foi controlada pela presença aprendida no primeiro.
Mágica, método ou seja lá como queira chamar, o curso me levou a um lugar de entendimento sobre mim mesmo, descobrimento sobre o poder da escuta e o fascínio pela colaboração só aumentou e se multiplicou nas minhas práticas rotineiras.

Agradeço ao grupo e ao André pelos ouvidos atentos.
Quanto mais colaborativos somos, mais entendemos sobre nós mesmos.
Fica a dica ;)"

Gabriel Medina Ximenes | produtor Cultural

 

"Pra além da metodologia de colaboração desenvolvida lindamente por André Martinez nestes encontros, tive uma oportunidade ímpar de fazer uma introspecção sobre o meu protagonismo social, cultural e político neste mundo que por agora se apresenta. Fui atravessada por muitos insights a cada encontro. E cada encontro foi uma descoberta. Cada descoberta, um desafio. E cada desafio instigando novas descobertas E assim a gente seguiu nesta jornada também muito respeitosa tanto quanto afetuosa. O que tudo isso resultou? Um varal de ideias, todas prontinhas para serem exercitadas, consolidadas e lançadas ao mundo para outras re-significações. Ah! ganhei também alguns amigos e já estamos articulando a continuidade deste exercício. Vale muito essa experiência."

Solange Borelli | artivista e produtora cultural

 

"A vivência deste curso na sua totalidade me levou pra lugares incríveis de colaboração, autoconhecimento e relacionamento. A metodologia do curso, o envolvimento com grupo e a entrega vieram de retorno a minha busca individual por novas perspectivas de aprendizagem, abriram janelas e compreensões sobre a minha forma profissional e pessoal de olhar o outro. Recomendo a todos que buscam lá dentro de si novos olhares para a criatividade através do coletivo. É um verdadeiro ping pong de afeto”.

Guilherme Lourenço | produtor e gestor cultural | assessor da Belotur / Prefeitura de Belo Horizonte

 

Assista o webinar Práticas Delicadas para Tempos de Transição Extrema. Um bate papo sobre redes e colaboração com os artistas da Ocupação Híbridus (MG).

 

 

BIBLIOGRAFIA

 

Bennis, Warren; Biederman, Patricia Ward. Os Gênios da Organização - as Forças que Impulsionam a Criatividade das Equipes de Sucesso. São Paulo: Editora Campus, 1999.

Bohm, David. Sobre a Criatividade. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

Esteves-Vasconcellos, M. A Nova Teoria Geral dos Sistemas. Dos sistemas autopoiéticos aos sistemas sociais. São Paulo: e-book, Livraria Cultura / Kobo Books, 2013.
John-Steiner, Vera: Creative Collaboration. Oxford: Oxford University Press, 2000.
Johnson, Steven: De Onde Vêm as Boas Ideias. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

Kaplan, Allan: Artistas do Invisível. São Paulo: Instituto Fonte e Fundação Peirópolis, 2005.

Maturana, H. & Varela, F. A árvore do conhecimento. As bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Editora Palas Athena, 2007.
Paulus, Paul: Group Creativity: Innovation Through Collaboration. Oxford: Oxford University Press, 2003.
Porto, Marta: Imaginação. Reinventando a Cultura. São Paulo. Pólen, 2019.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

CATEGORIAS
Some elements on this page did not load. Refresh your site & try again.

TAGS

© 2018 Laboratório Sociocriativo